Resenha do filme #1: Alvin e os Esquilos

Olá meus anjos, tudo bom?

Volume: 1º.

Nome da série: Alvin e os Esquilos.

Classificação: ⭐⭐⭐⭐

Alvin, Theodore e Simon são esquilos que sabem falar e cantar. Eles estão numa árvore, até que ela foi cortada. A mesma árvore foi parar num estúdio de música. Lá eles encontram o Dave, que é um compositor que quer fazer sucesso. Quando ele encontra os Esquilos fica muito surpreso e feliz, porque ele vê isso como uma oportunidade única.

Ele leva os esquilos para casa, e os esquilos começam a treinar e ensaiar. Depois de alguns dias, eles vão ter que se apresentar para o Ian, um homem que é um grande produtor.

Eles se apresentam e conseguem ser produzido pelo “tio” Ian. Em pouco tempo conseguem virar muito famosos.

O Ian começa a colocar coisas nas cabeças dos Esquilos. No começo eles não acreditam, até que encontram um bilhete do Dave, dizendo que não queria mais eles. Depois disso eles foram para casa do “tio” Ian.

Esse filme já é velho, mas eu vi a pouco tempo (na verdade eu fiz uma maratona dos quatro filmes). Eu ficava com uma raiva do Ian, sério, que cara mais chato (para não dizer, ganancioso). Eu queria bater tanto no Dave por fazer os meus meninos sofrerem. O meu esquilo preferido é o Theodore, e ele que sofre mais em todos os filmes.

Anúncios

Resenha do anime: Kiznaiver

olá sonhadores, tudo bem?

lá vem eu de novo postando resenha de animes, mas me dizem: quem não gosta? eu amo, e dou várias risadas. se tiverem algum para me indicar, podem me dizer nos comentários.

Resultado de imagem para kiznaiver

Episódios: 12.

Diretor: Hiroshi Kobayashi.

Estúdio: Trigger.

Nota: ♕♕♕♕

Kiznaiver é um experimento em pessoas. Ele é usado como distribuidor de dores, não entendeu? Então deixa eu explicar melhor: na vida cada pessoa tem uma dor diferente, certo? Então eles querem dividir essa dor em X pessoas (no anime são sete, mas Pode ser mais ou menos). E a partir desse projeto eles vão ter vários desafios que podem até matar eles (mas claro que as pessoas estão organizando esse projeto não ia aceitar isso).

Katsuhira é um menino que não sente nenhuma dor e também não tem sentimentos, por um motivo que ninguém sabe (ele lembrava vagamente sobre o acontecimento). Ele é o personagem principal.

Tem uma personagem que se chama: noriko, e ela é bem misteriosa, só saberemos dela e do katsuhira no final.

Eu gostei bastante do anime, ele me pegou e não soltou mais (acho que vi em menos de três dias). O último episódio eu vi várias vezes, foi demais (mesmo sendo um final que não tá para entender muito, mas eu meio que entendi). Uma coisa que me irritou e já deixo bem claro que eu não gosto (pode ser em filme, série, livro ou até mesmo em anime) que foi o triângulo amoroso, me perguntou: para que isso? Eu odeio esse clichê, demais, nem sei por que existe.

Eu acho que representaram bem o comportamento do katsuhira (mesmo muita gente não gostando), sério, deu outro ar para o anime. Ele não ligava muito para coisa, deixava baterem nele, e não se importava em se machucar (ele podia morrer que nem ligava).

A minha personagem preferida é a noriko, claro que no final ela deu uma endoidada, mas foi para o bem de todos, e por causa disso tudo ocorreu muito bem (então demos que parabenizar ela, não é?).

A história não tem muito que contar, mas ele é focado no passado do katsuhira com outra pessoa (que não vou dizer).

Resenha do anime #2: sword art online 2

Olá meus anjos, tudo bem?

Resultado de imagem para sword art online 2

Episódios: 24.

Diretor: Tomohiko Ito.

Estúdio: A-1 Pictures.

Nota: ♕♕♕

Pode conter spoiler das temporadas anteriores

Após um ano do kirito ganhar o jogo mais difícil de ser jogado, ele é obrigado a participar de um jogo que está matando todo mundo (dentro e fora do jogo), e ninguém está sabendo como e porque está acontecendo isso.

Quando o kirito entra no jogo Gun Gale Online (sigla: GGO), ele não entra como homem, ele entra como mulher (imaginam o desespero dele?). Ele acaba conhecendo sinon que é uma das melhores atiradoras do jogo (o jogo é sobre tiros), e no começo a sinon não suporta o kirito (mas ele quer fazer amizade com ela), mas mesmo assim ela explica como funciona o jogo e também ajuda ele a escolher uma arma, e adivinha que arma ele escolheu? Se pensou em espada, acertou, mas ninguém tinha chegado muito longe escolhendo uma espada, mas mesmo assim ele quis (isso é coisa do antigo jogo).

O kirito acaba descobrindo que tem um torneio que se chama bullet of bullets, e decidi entrar porque pensa que o assassino que está matando todo mundo vai participar (porque ele também é um dos melhores, acho que só perde para a sinon, ou ficam empatados).

Eu gosto bastante do anime (quero muito uma terceira temporada), só que essa temporada me decepcionou um pouco. A primeira parte foi maravilhosa para mim, só que a segunda parte para mim foi feito para encher linguiça, me deixa explicar: teve dois episódios que não mudavam nada na história, e o resto meio que para mim não fez nenhum sentido (mesmo eu quase chorando).

Resenha do anime #1: Sword Art Online

Olá meus anjos, tudo bem?

Resultado de imagem para sword art online

Diretor: tomohiko ito.

Temporada: 1ª.

Nota: 💗

Sword Art Online é vivido no ano de 2022 (e acredite, passa muitos anos numa só temporada).

Conta à história de Kirito, que é um adolescente normal, mas quando ele entra num jogo (ou melhor, dizendo, entra de novo no jogo), ele descobre que tudo está diferente, principalmente porque existe uma nova regra, que é: todo mundo não pode se desconectar, ao menos que morra (e você também morre na vida real) ou vença o chefão (se eu não me engano, são 100 chefões para matar, até chegar no final).

Nesse jogo ele conhece o Klein, que parece ser bem simpático e muito engraçado. Mas não pode ficar muito porque ele tem que sair e ficar mais forte.

Mas todo mundo descobri o segredo dele que é ele ser o mais forte de todos (dentro do jogo), e consideram ele ser o “inimigo” (coisa que ele não é, ele ajuda até as pessoas).

Eu gostei bastante do anime. Ele deve tudo: luta, comédia, romance, morte, choros, entre várias coisas. Fazia mais de seis meses que eu vi esse anime, e é milagre eu me lembrar de tanta coisa, mas claro que tem coisas que eu esqueci (também esqueci alguns personagens).

Os meus personagens preferidos são o Kirito e a Asuna (eu não valei dela, porque não consegui encaixar na resenha, mas já vou avisando que ela é o par romântico do Kirito).

Resenha do filme #2 – Terremoto (A Falha de San Andreas)

capa do filme

Ano de lançamento: 2015.

Idade: acima de 12 anos.

Nota: 10,0.

Duração: 1 hora e 54 minutos.

Título original: san adreas.

Um terremoto atinge a Califórnia e faz com que Ray (Dwayne Johnson), um bombeiro especializado em restates com helicópteros, tenha que percorrer o estado ao lado da ex-esposa (Carla Gugino) para resgatar a sua filha Blake (Alexandra Daddario), que tenha sobreviver em São Francisco com a ajuda de dois jovens irmãos.

O filme conta a história da Blake. Ela tem que viajar para são Francisco, com o pai dela, mas chega na hora o pai dela não pode ir por que tinha trabalho para fazer (ele trabalha como bombeiro ou com a policia – eu não lembro), então ela deve que ir com o namorado da sua mãe (o pai dela e a mãe dela são separados). No momento que a Blake está no trabalho do namorado da mãe dela, acontece o terremoto (em são Francisco), e por isso ela fica pressa no carro, e os dois jovens irmãos (Ollie e bem) a salvam. Os 3 (e mais a mãe e o pai da Blake) tem que se salvar do terremoto.

Minha opinião: eu amei o filme. Eu fui ao cinema ontem (21/06/15) com o meu pai e eu não sabia que filme ver e acabei vendo esse. O efeito é tão bom que eu sai tremendo de lá (sem exagero – ainda tive que tomar sorvete para me acalmar). E ainda a minha atriz preferida (Alexandra daddario – que é a Blake no filme) estava estrelando super bem.

então é isso. desculpe a resenha pequena, é que eu não tenho palavras para desprezar o quando é bom o filme. um Big Beijos e até a próxima.

resenha do livro #21 – o desafio de ferro


Nome da série: magisterium.

Qual é sequência do livro: 1º volume.

Autoras: Holly Black e Cassandra clare

Ano que foi lançado: 2014.

Minha nota: cinco estrelas e favorito.

O Desafio de Ferro – AMIGOS E INIMIGOS. PERIGO E MAGIA. MORTE E VIDA.


A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar.

Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior… mas falha em seu plano de falhar.

Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro.

Magisterium – O Desafio de Ferro nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-seller Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado.

A história desse livro começa, com o prolongo, que quando a gente termina de ler o prolongo, não entendemos nada (mas só começa a fazer sentido lá no final do livro).

Já no 1º capitulo a história trata um menino que se chama call, ele tem 12 anos. Ele é um menino solitário, ele só tem o pai (a mãe dele morreu quando ele ainda era um bebê), ele não tem nenhum amigo (só consegue amigos na escola de magia – que eu vou contar mais pela frente). O call tem um segredo, que nem ele mesmo sabe (só o pai dele), agente descobre só no final do livro.

O pai do call sempre falou para ele: nunca use magia, nunca passe no teste: o desafio de ferro e nunca confie num mago (o pai dele pode parecer maluco, mas ele tem um motivo muito bom para fazer isso com filho – que tem a ver com o segredo do call). O call tem uma perna quebrada (isso fica difícil de ele andar), ele já fez várias cirurgias e tem vários parafusos ligando cada osso na perna dele.

O call foi fazer o teste no desafio de ferro ( que no mundo deles, todo mundo com 12 anos tem que fazer o teste). O pai dele falou para fazer de tudo para não passar no teste, eu só posso resumir uma palavra como foi o teste, que é: catástrofe (por dois lados, primeiro: o teste dele foi muito ruim e segundo por que ele passou no teste – Ele não era para passar).

Ele foi para a escola de magia chamada: magisterium. Lá na escola tinha os dominados pelo caos, que eram controlados pelo: constatine (acho que se chama assim), essa pessoa é totalmente do mal.

Minha opinião: esse livro é muito bom, foi uns dos meus preferidos do ano de 2015. A Holly e a Cassandra, ta muita pista no livro, que no meio você já pensa que desvendou o mistério do livro, mas, chega o final do livro, você se surpreende totalmente no livro, e descobre que você não descobriu nada do livro. Eu aconselho ler esse livro num certo publico: num publico infantil, adolescente e os adultos (até os 20 anos).

[dica de aplicativo] – PicMonkey

oi gente, desculpe a demora do post, eu não sentia vontade de postar nada. hoje eu vim falar sobre uma dica de aplicativo, que é um aplicativo online (não precisa baixar), que se chama PicMonkey (clique aqui), então vamos conferir a postagem:

dica de aplicativo - PicMonkey

o picMonkey tem uma aba para editor (que pode escrever, mudar o efeito, pode fazer um ponto desfocado, entre outros…), uma aba para arrumar alguma coisa no rosto ou na pele (eu não uso muito), tem a aba de design (pode fazer capa para Facebook, capa para blog) e tem a aba collage (que pode fazer a montagem de fotos).

o PicMonkey é muito bom (eu fiz o cabeçalho do blog no PicMonkey, mas tá na hora de mudar), o PicMonkey tem tudo e um pouco. eu uso muito ele (só uso a aba edit – editor – então eu não sei se os outros são bons.

4 estrelas

então é isso, espero que tenham gostado. um beijo e até a próxima postagem.

resenha do livro #19 – fiquei com seu número

Eu vim trazer uma resenha, que eu amei (está pequena, porque é daqueles livros, que não tem muita coisa para dizer):

Página: 464.

Ano: 2012.

Autora: sophie kinsella.

Nota: 5/5 e ♥.

A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Poppy é uma pessoa que trabalha com fisioterapia (eu acho que se escreve assim) em uma cliníca médica (com mais duas amigas), ela tem um noivo dos sonhos que se chama margnus.

O anel de família (que estava em 3 gerações) some bem na hora de um incendio (num restaurante) quando a poppy fazia um chá para ela e suas amigas, e ainda por cima roubaram o celular dela, então ela viu um celular na lata de lixo e fica com ele. Ela vai descobrir que o celular é da violet, secretaria de sam. O sam tinha medo que ela ficasse lendo as suas mensagens, então pediu o celular de volta, mas, como a poppy não desiti fácil (ela é uma mulher que aguenta um bocado no livro todo) ela consegue ficar com o celular, até comprar outro, e por isso a poppy e o sam ficam dividindo o celular.

Opinião:  eu amei o livro (foi o meu favorito). Tinha tudo para ser divertido, eu ri muito nesse livro. Eu admito que ele não me pegou muito no começo, mas, chega numa certa página que e não consegui mas lagar o livro, de tão bom que estava. O final foi de soltar suspiros (só para vocês deram noção, eu li umas 5 vezes o último capitulo depois que eu terminei o livro), é daquele livro que você mal termina e já quer reler. a narrativa é bem leve e bem divertida.