Arquivo da categoria: resenha de livros

Resenha do livro #23: corte de névoa e fúria (#2 Corte de espinhos e rosas)

Olá meus anjos, tudo bem?

Aqui é a Marcia, e vim trazer uma resenha de um livro que faz parte de uma série.

Resultado de imagem para corte de névoa e fúria

Nome: Corte de névoa e fúria.

nome da série: corte de espinhos e rosas.

volume da série: 2º.
Ano: 2016.

autor (a): Sarah J. Mass.

classificação: 💔

Editora: Galera Record.

*cuidado: Spoiler dos livros anteriores*

Depois de a Feyre morrer e voltar à vida graças à grã-senhores (acho que se escreve assim), a Feyre tem que voltar para a casa com o Tamlin. Quando ela voltou para casa com o Tamlin, ele proíbe que ela saia, e que ela era só para ficar em casa, e para quem não sabe, ela adora sair, passear, ir para floresta, como é que dizem? “ela é um passarinho livre”.

Depois que a Feyre conversou com ele, o mesmo a deixou sair (mas não muito longe). Chegou o dia do casamento da Feyre e Tamlin, mas por causa de um motivo, ela tentou pedir ajuda para alguém (mas só pediu na mente), e quando ela viu que ninguém ia ajudar ela, apareceu à pessoa que faz suspirar corações, quem pensou em Rhysand está totalmente certo.

Para quem não sabe a Feyre fez uma promessa com o Rhysand, e ele veio cumprir bem no dia do seu casamento, mas ela não queria ir, só que fez uma promessa para ele, então ela foi.

Depois que ela voltou, o Tamlin deu a louca de novo trancando ela em casa com magia, e Morigan ou mor (ela é prima do Rhysand) apareceu do nada, e levou a Feyre para o Rhysand, e ela foi “obrigada” a viver com o Rhysand até se sentir pronta para voltar.

Depois do final de corte de espinhos e rosas, eu fui obrigada pela minha consciência que era para eu ler a continuação, e nem criei tantas expectativas, porque sempre o segundo é pior (ou um pouco menos impactante do que o primeiro) do que o primeiro, e foi melhor do que o primeiro volume, e estou ansioso para o terceiro (que não sei quando lança). Ela é a minha autora preferida (só falta um livro dela lançado para eu ler). Ela tem uma escrita muito peculiar, todos os livros delas, começam devagar (quase parando), depois da metade você não consegue mais parar de ler.

Anúncios

Resenha do livro #22: Corte de espinhos e rosas (#1 corte de espinhos e rosas)

Olá meus anjos, tudo bem com vocês?

Resultado de imagem para corte de espinhos e rosas

Nome: corte de espinhos e rosas.

Nome da série: corte de espinhos e rosas.

Volume da série: 1º.

Autor (a): Sarah J. Maas.

Classificação: 💔

Editora: galera record.

Feyre é uma garota que vive perto de uma floresta muito perigosa (quando eu digo muito, é muito mesmo). Ela tem duas irmãs e um pai. Eles são pobres (mas já foram muito ricos, e não, isso não é spoiler), e para ela conseguir comida, ela tem que caçar nessa floresta, ia ser mais fácil se pelo menos uma pessoa da família fosse ajudar, mas eles não ajudam em nada, só pensam na fortuna que eles tiveram (e querem te volta).

Num belo dia a Feyre foi caçar, e ela matou um feérico (mas ela não sabia que era, pensava que era um lobo – ele estava na forma animal). Depois disso ela voltou para casa.

Passaram alguns dias, todo mundo estava na casa dela, quando deu uma forte ventania, todo mundo ficou assustado, mas a ventania era dentro de casa, não fora, quando de repente apareceu no meio da ventania, uma coisa muito grande, que mais tarde ela descobriu ser feérico, que se chama Tamlin. Ele disse que ela era obrigada a morar com ele pelo resto de suas vidas, porque ela matou um feérico, e estava no acordo que eles (humanos e feéricos) assinaram, depois de uma grande batalha, e viram que não ia ter nenhum vencedor e perdedor.

Eu amei o livro (principalmente o segundo – logo vai ter resenha). Para quem não sabe a Sarah J. Maas virou minha escritora favorita da vida. Todos os livros dela são maravilhosos, e ela já me conquistou pela série trono de vidro, mas essa série é mil vezes melhor. O meu personagem preferido é o Rhysand (quem leu pelo menos o segundo livro sabe o porquê). A Feyre é bastante forte, e muito determinada a conseguir o que quer. Uma coisa que eu notei nessa personagem e na Celaena (trono de vidro), é que a Celaena mata a sangue frio, não tem remorso para nada, já a Feyre não, ela só mata animais, e nunca matou seres humanos.

resenha do livro #20 – o sangue do olimpo

Nota: 4/5 estrelas.

Autor: Rick Riordan.

Editora: intrínseca.

Série: Os heróis do Olimpo #5.

************spoiler, para quem não leu os quatro primeiros livros********************

O Sangue do Olimpo – Depois de enfrentarem as mais penosas missões, Percy Jackson e os outros tripulantes do Argo II ainda precisam encarar a pior de todas: chegar a Atenas a tempo de impedir que Gaia, a Mãe Terra, desperte.


A Atenas Partenos irá para o oeste, enquanto o Argo II seguirá para leste. Os deuses, ainda sofrendo com a dupla personalidade, não podem ajudar. Como os semideuses conseguirão vencer sozinhos um exército de gigantes e impedir uma guerra entre os acampamentos? A viagem para Atenas é perigosa, mas não há outra opção. Eles já sacrificaram muito para chegar a onde estão. E, se Gaia despertar, será o fim.

 

Esse livro se trata sobre os sete da profecia (Percy, annabeth, Leo, hazel, Frank, piper e Jason). Eles têm que lutar para a Gaia não acordar e vencer a batalha que está por vir, mas, não é só isso não, também conta a história do Nico, reyna e treinador hedge que tem que levar a Atena Partenos para o acampamento meio sangue e torcer para não houver nenhuma batalha por causa do octavian (ele me dá uma raiva).

A história é narrada por 3ª pessoa, mas com os pontos de vista dos cinco personagens: Nico, reyna, Jason, piper e Leo.

O ponto de vista do Nico: agente o vê sofrendo, vemos tudo que ele passou, vemos toda a dor dele e mesmo as pessoas não percebendo, ele faz de tudo para os amigos.

O ponto de vista da reyna: é quase a mesma coisa da narrativa do Nico, mas, tem um diferencial, ela esconde um segredo, que é só desvendado no meio do livro.

O ponto de vista do Jason: nos quatro primeiros livros eu achava a narrativa do Jason: chata, bem arrastada e eu tinha vontade de dormir, mas nesse último livro ele mostrou todo o seu potencial.

O ponto de vista da piper: eu achei quase a mesma coisa que o do Jason, mas com um diferencial: ela fez, mas coisas do que Jason.

O ponto de vista do Leo: desde o primeiro livro a narrativa dele é muito rápida e era as que eu mais gostava, e o Leo é quase a mesma coisa que o Percy, por exemplo: ele é engraçado, espontâneo, faz de tudo para defender quem ele ama e já sofreu muito, tanto por amor, como pela própria família (eu falei demais na parte dele, mas o que eu posso fazer, eu amo esse personagem que o Rick Riordan fez).

Minha opinião: eu amei o livro, muita gente não gostou por causa do final, mas eu estava torcendo pelo final ser assim mesmo (mesmo já sabendo o final, porque eu tinha ganhado um spoiler muito grande).

[Resenha do livro] – Os 13 porquês

oi gente. eu não costumo postar nos finais de semana, mas hoje (sábado – 14/03/15), vou abrir essa exceção. eu trouxe mas uma resenha para vocês (eu já li esse livro faz tempo, mas, só agora eu vou postar a resenha).

*imagem da internet*

Os 13 Porquês – Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

A história conta a vida de Clay Jensen que encontra sete fitas cassetes, que ele não sabe o que é. Ele escuta as gravações e descobre que conta a vida da Hannah e porque ela se suicidou. Tem 13 pessoas e histórias que fizeram com que ela se suicidasse, e o Clay está nelas.

Clay Jensen é um estudante que não sabe no que contribuiu para fazer a Hannah se matar. Ele não tem ideia do que o espera, e não percebe o que está na frente dele.

A Hannah se matou há duas semanas antes de entregarem as fitas para o Clay e claro que ela tinha que ter um aliado (não vou falar quem foi).

Minha opinião: eu dei três estrelas, por causa do final. Eu acho que todas essas fitas foi uma desculpa dá Hannah ter se matado faz tempo. Eu até gostei do livro, mas, parece que a história não me convenceu. Parece que eu estava no lugar do Clay quando ele sentiu culpa (parece que eu senti a mesma coisa). Eu não gostei do final e eu fiquei curiosa em algumas partes.

 

então é isso, espero que tenham gostado. um beijo e até a próxima postagem.

[resenha do livro] – se eu ficar

oi gene, me desculpe ficar muito tempo sem postar, mas, agora em diante, isso vai mudar. vamos para a resenha de um livro que eu acho que todo mundo já ouviu falar:

essa resenha faz parte do desafio: I Dary You.

Páginas: 224 (+ entrevista com os autores).

Nota: 5/5 e ❤.

Autora: Gayler Forman.

  Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Primeiramente eu quero falar da capa. Eu admito que não sou muito fã de livros que tenham a capa de um filme ou que tem capa com rosto, mas essa capa me conquistou e se transformou no top 10 de capas mas lindo da minha estante.

O livro fala sobre a história da mia, ela toca violoncelo. Numa verta manhã, ela ia visitar a avó Del, mas estava nevando muito, e foi por isso que aconteceu um acidente, acabou morrendo na mesma hora, a mãe da mia, o pai da mia, mas ela não sabia o que aconteceu com o irmão dela (o Teddy – 7 anos).

Depois desse acidente, ela foi levada direto para o hospital, mas sem querer ela saiu do corpo dela. Em 24 horas ela tem que saber o que aconteceu e se ela quer ir dessa para uma melhor (em outras palavras, se ela quer morrer), mas, ela não está sozinha, ela tem a melhor amiga, a família e o Adam (namorado da mia).

 

Minha opinião: Eu amei o livro (como vocês viram na minha classificação). A narrativa do livro é bem fluída, vocês leem numa sentada só (que não foi o meu caso). A história conta em 1ª pessoa pela mia e isso deu um toque final (pelo menos para mim) para o livro ser muito bom.

[resenha do livro] – A Casa de Hades

 

 

Total de páginas: 496.

Nota: 5/5 e favorito.

Autor: Rick Riordan

ATENÇÃO: SPOILER DE OUTROS LIVROS

A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.

 

Depois de conseguirem resgatar a estatua de Atena, a Annabeth e o percy caíram no tártaro. Lá eles têm que encontrar as portas da morte para conseguirem escapar e fechar as portas de uma vez, mas na vai ser nada fácil por que vão encontrar inimigos no caminho das portas e tem, mas, tem vários monstros, gigantes e titãs protegendo as portas das mortes.

Enquanto isso os outros cinco (Leo, piper, Jason, hazel e Frank) e o Nico vão ter que salvar percy e Annabeth, mas a hazel vai ter que enfrentar uma feiticeira no caminho e vai ter que conseguir saber usar a névoa a favor dela, será que ela vai conseguir a tempo?

Mas eles têm que correr contra o tempo, por que a gaia vai acordar em apenas 1 mês (isso se duas pessoas dos 7 não morrerem). Ao longo do livro agente vai descobrir um segredo do Nico (eu particularmente fiquei bem assustada, porque eu não desconfiei nem um pouco, mas antes disso eu já sabia que ia acontecer isso, por que eu ganhei muito spoiler). O final é para destruir qualquer um de tão maravilhoso que é (e deixa agente, mas curioso para descobrir o final da série – eu ganhei muito spoiler do livro: o sangue do olimpo, então eu já sei o final).

Minha opinião: eu amei esse livro, como vocês podem ver é uns dos meus preferidos (mas um livro dessa série que é meu preferido, é o: A Marca de Atena). O livro deixa agente sem ar e deixa agente querendo o último livro da série logo. A escrita do autor nunca muda (já é o 9 livro que eu li dele), é bem fluida e alguns personagens (como exceção da piper e do Jason que eu não gosto deles) são bem irônicos (exemplo: percy e o Leo) e outros bem legais (exemplo: Annabeth, Hazel e Frank). Eu índigo para ler esse livro sem pensar duas vezes.

[resenha do livro] – como eu era antes de você

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

 

Todo mundo diz que chora nesse livro, mas eu sou uma exceção (eu não consigo chorar em livro que eu leio em e-book – por isso que eu não chorei).

A Louisa (Clarck como é chamada pelo Will ou Lou como é chamado pelo Patrick) ela é uma pessoa com 26 anos que mora na casa dos pais, com um avô e com o sobrinho. Ela namora com o Patrick. Ela trabalhava como garçonete num café, mas acabou fechando e por isso ela ficou desempregada, mas ela conseguiu um emprego para cuidar de um tetraplégico que se chamava Will. A Louisa é uma mulher doce, de bom coração, que não se veste na moda (e tem um gosto pela moda bem estranho).

O will traynor tem 35 anos , virou tetraplégico e acabou perdendo os movimentos do pescoço para baixo (mas só uma mão ele conseguia mexer), ele morava com os pais e ele tinha um cuidador que sempre ia estar cuidando dele para o que der e vier. O Will é uma pessoa contraria da Louisa, ele é um grosso, sempre fazendo piadas sobre a Louisa (isso é o normal dele), ele também tem um pouco de ironia e é um pouco engraçado (esse livro tem de tudo, depois eu explico mas sobre a minha opinião).

A clarck ganha a proposta da sra. Traynor (mãe do Will) para fazer que o filho tenha vontade de viver de novo em apenas 6 meses, para isso a Clarck vai contar com o cuidador do Will . mas não é só a vida do will que vai mudar, a vida dos dois vai mudar completamente.

 

Minha opinião: eu gostei muito desse livro, ele é um livro 5 estrelas e um  coração (favorito), eu não consigo chorar em livros que eu leio em e-book, mesmo sendo muito triste (o que foi no caso desse livro), o final foi muito excelente (mas eu já imagina desse final).  Como eu tinha falado esse livro tem de tudo que é sentimento, de faz sentir: raiva, tristeza, alegria, de faz dar suspiros (que só gente que leu sabe o porquê). Eu recomendo esse livro sem pensar duas vezes.

[resenha do livro] – o inferno das fadas

oi gente, eu estava quase louca de ficar sem postar aqui no blog. eu fiquei em prova final (em duas matérias) então por isso vocês vão me ver pouco no blog. hoje eu vim mostrar um resenha que eu fiz (terminei de ler – esse foi o primeiro livro que eu terminei para a maratona), agora vamos a resenha do livro (e vamos saber a minha opinião).

EXISTEM PESSOAS NORMAIS em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais. Existe uma explicação para isso. Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido para alimentar-se. Causando loucura. E MORTE.

 

Esse livro conta a história de uma fada (Leanan Sídhe) que é a Sophia e a história de um humano que é o Will. Existem vários tipos de fadas, os mais adoráveis (que não faz mal a ninguém), até os mais perigosos (igual à Sophia).

Uma leanan sidhe é uma espécie de fadas que tem que conquistar pessoas que tem talento (exemplo: cantor, escritor entre outros e tem que ser de um sexo diferente, ou até do mesmo sexo), tem que se deitar com essa pessoa (especificamente: um humano) para ganhar energias o suficiente, para sobreviver (se não morre) e quando tem energia o suficiente o humano acaba morrendo de tanto “amor” dentro de si.

A Sophia é uma menina que tem uma mãe que é uma leanan sidhe e um pai elfo, mas os dois acabaram morrendo por que a mãe da Sophia se apaixonou pelo o elfo e não queria abandonar ele.

O Will é um escritor que está pronto para participar de um concurso de livros, que o ganhador tem direito a publicar o primeiro romance dele, ele tem como a musa de inspiração: a Sophia.

A história se desenrola quando a Sophia se vê perdidamente apaixonada por ele (digo mesmo para o Will), eles vivem um amor proibido, que pode matar o Will e a Sophia também pode morrer.

Minha opinião: eu não gostei do livro, vocês devem esta se perguntando: por quê? Porque simplesmente o livro não se desenrolou, ficou tudo a mesma coisa (o começo até que era legal, mas depois de umas 50 páginas a diante eu comecei a não gostar), a autora vez parecer que a Sophia era uma prostituta (desculpa o termo) e eu não entendi o final (ela não explicou como foi à última parte mais importante do livro). a autora vez parecer que o amor é só se deitar na cama (vocês me entenderam) e não é assim, o amor na minha opinião é: carinho, amizade, confiança entre outras coisas. A narrativa é fluída, pelo menos alguma coisa eu gostei”.

 

[resenha do livro] – a cabana

oi gente, eu vou levar o meu computador para formatar na próxima semana, então eu acho que vou deixar as postagens programadas.

“A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe… Leia mais uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, “A Cabana” invoca a pergunta: “Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?” As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele”.

 

Tudo começou com uma viajem que estava Mackenzie (mas conhecido como mack) e os seus cinco filhos (eu não lembro quando era acho que eram cinco filhos), mas uma em especial que se chama missy depois de um acidente mack se vê encabulado quando a filha mais nova (que era a missy) sumiu. Depois de quatro anos (eles nunca encontraram o corpo dela), ele ganha um bilhete para encontrar na mesma cabana que a filha dele morreu que estava registrado com o nome “papai” ele tinha três pensamentos de quem era: 1º era uma brincadeira de mal gosto de alguém, 2º era o ladrão que queria matar ele e 3º era deus (não está em ordem). Quando ele chegou lá ele deve uma surpresa de quem ele encontrou lá se era um alguém brincando? Era o ladrão? Ou era o deus?

 

Eu dei três estrelas no skoob por que têm que ler muito devagar para entender o que eles estão falando e têm teoremas que agente nem descobre (eu ainda fiquei com dúvida em alguma coisa) então particularmente eu só gostei do começo e o meio do livro por que o final ainda ficou uma pergunta no ar que o livro estava fazendo a pergunta, tem uma continuação, mas eu não vou ler, porque foi como o autor deve essa ideia de fazer esse livro (foi o que a sinopse disse). A escrita do autor foi um pouco fluente (não gostei da maioria do livro).

 

 

então foi isso, espero que tenham gostado (eu achei a resenha um pouco grande). comentem para eu saber o que acharam da resenha. um beijo e até a próxima postagem.

 

 

 

 

 

 

 

[resenha do livro] – Depois daquela viagem

Sinopse – Depois Daquela Viagem – Valéria Piasa

No tom descontraído próprio dos jovens, Valéria relata as farras com a turma de amigos, a dúvida entre “ficar” ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas outras coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos porque, segundo ela mesma, “transei sem camisinha”.

 

Valéria é uma jovem de 16 anos (foi quando o livro começou) que é portadora de AIDS. Ela foi viajar com seus familiares e lá encontra um homem (que eu esqueci o nome) e ela se apaixona e quando os dois voltam começam a namorar e com o tempo eles começam a ficar, mas tem um problema eles ficam sem camisinha. depois disso passou um tempo ele começa a bater nela até que a família dele descobre e ele vai preso (tudo isso quando ela tinha 16 anos) quando ela completou 18 anos ela descobre que contraiu AIDS aos 16 anos, para aproveitar a vida ela viaja um monte e faz cursos e começa a trabalhar e tudo isso sozinha (porque ela tava morando sozinha no estados unidos).

 

Eu amei a história dei cinco estrelas e um coraçãozinho (foi um dos meus livros preferidos no skoob). A escrita da autora é bem leve (mas leva uns temas meio pesado, mas mesmo assim ela conseguiu abortar bem, mas é bem leve, tá para ler em menos de dois dias). e o mais legal no livro foi que a escritora escreveu dela mesma, ou seja, ela que viveu a história, como ela diz:

“passei anos estudando como se tira personagens do papel e lhes dava vida e acabei fazendo o contrário: tirando personagens da vida e colocando no papel” – Valéria (última página 279).